quinta-feira, abril 12, 2007

O meu amor por outros olhos

Obrigada Sinda

17 comentários:

Anónimo disse...

A ti minha querida.
Estas tuas palavras sempre foram as minhas preferidas...agora sao o sal das minha feridas...agora nao só as consigo ler e entender mas sim o pior ...sentir.

Sinda

Teresa Durães disse...

vim meter o bico:

"
Meu amor
há muito que as palavras
que trocamos
são iguais a tantas outras
sem seiva doce calor
sem sabor a sal

deixaram de ser ardentes
com doce fogo brilho
com sabor a mel
há muito que a única palavra
que trocamos
tem sabor
a fim"

(chama-me o que quiseres, há repetições que não me caem na sopa, o que queres? de resto gostei!)

chama-me o que quiseres mas chama baixinho que ainda estou doentinha

bj

Teresa Durães disse...

Ah!, podes colocar as habituais vírgulas, uma coisa irritante, mas que se usa!

ailéh disse...

teresa bicaste, mas sem alterações emboras as aceite, não é assim que eu sinto este meu texto, e tudo na vida para mim é um intenso sentir sentido.

obrigada , mas para mim as repetições são necessárias para fortalecer (me),
beijo do sul meloso, não te chamo nada ,apenas teresinha

ailéh disse...

Sinda a ti deixo o recado de que amanhã falamos.... beijo especial.

mInErVa disse...

Muito bonito...
Boa semana
Beijo
MiN

Teresa Durães disse...

não ia alterar mas entendo o que dizes. não ficaste zangada pois não?

daí o uso do terço. o fortelecimento

jocas

gabriela r martins disse...

engraçado ,Meia Leca!
achei piada ao fotopoema que a Sina fez ,mas ,indiscutivelmente ,gosto muito mais do teu poema nú .tout court .tem a força da palavra colocada no lugar certo e com a verdadeira entoação .não concordo nada com a Caturrinha ,mas cada um tem o direito a manifestar a sua opinião e a minha é simplesmente esta - deixa o poema nú é nessa nudez que está a sua força ( todavia a Sinda foi bem querida! )

beijocas ,miúda!

non disse...

Pior é se os poemas são realidade...
:)
Bjs

ailéh disse...

Minerva
bonita tu, mas não consigo comentar o teu espaço.
beijo de bom fim de semana .
com chupa chupa

ailéh disse...

oh catturra
eu na me zango mordo logo melher
toma beijo bom fim de semana

ailéh disse...

Pois gabriela poesia letra a letra em espaço branco nu e cru..
sei do que falas.
a sinda é um doce.. e tu uma doçura beijos

ailéh disse...

Non,
a poesia nunca é a realidade, é uma utopia que se sonha que se constroi, que imagina, onde se viaja no temppo e no espaço momento a momento aí reside o seu encanto verso a verso
beijo versejado

Anónimo disse...

Caros amigos,

"José Afonso", figura ímpar da cultura portuguesa, que trilhou, desde sempre, um percurso de coerência na recusa permanente do caminho mais fácil, da acomodação, no combate ao fascismo salazarista e pela liberdade e democracia, é tema de um selo que está em 5º lugar. Precisamos do voto de todos para que se faça um selo em sua memória e na memória da Liberdade.
Num período de exaltação de valores salazaristas, devemos contrapor com os nossos defensores de Abril!

“Venham mais cinco!!
Traz um amigo também!”


VOTA
[aqui]

Abril, SEMPRE!!

Davide da Costa

borrowingme disse...

meu deus, que triste...
espero nunca chegar ai a este patamar pois não saberei bem que passo a tomar...
mas o amor também é feito de tristezas...

adorei, bjs e volto em breve

sonhadora disse...

Bom Domingo.
Beijinhos embrulhados em abraços.

Sinda disse...

borrowingme mesmo metida no patamar o proximo passo é sempre desconhecido.