terça-feira, agosto 07, 2007

BIS

Desperto na tua audácia.
Os meus sentidos buscam
o sabor a café da tua boca,
aquele último beijo.
Tacteio os retalhos de uma tela colorida ao fim do corredor,
onde busco a suavidade da tua pele .
Ecoa no meu ser a tua voz e leva.me ao norte
de um sempre sul perdido em mim.
Respiro e sinto a
vida
versus morte
Desço pausadamente pelos degraus em pedra
neste negrume onde estou.
Encaminho.me fixo o espelho e sonho.te por instantes,
recordo.te em memórias , em formas, em gestos,
no aconchego do teu sexo

Deito à cara água gelada
E o dia começa aqui.
Ailéh

2 comentários:

Makejeite disse...

Elka não dá tempo, desata logo nos impropérios

gabriela r martins disse...

sente.se seguro o pincel na nova tela

.
.

pena as pinceladas serem tão raras

.

um beijo!