quarta-feira, maio 02, 2007

De manhã
na sombra desconexa
da imagem que deixaste o
vento
carregar no tempo infinito

flecti os joelhos abracei-os fortemente
sentei-me no lado invertido ao teu

o nosso tempo

o teu passo carregado pelo
tempo irreflectido da sombra como reflexo
fixei-te em imagens coloridas

brinquei e joguei com elas

e contigo
num abraço apertado

ao mesmo tempo.


Ailéh

8 comentários:

Fuser disse...

Ailéh

bom fim de semana!

beijos

fuser

borrowing me disse...

por que é que o tempo é diferente para algumas pessoas...
não usamos todos o mesmo relógio???

bjs e bom fim de semana

Vieira Calado disse...

Bonito poema e os outros mais abaixo.
Não conhecia o blog.

della-porther disse...

um beijinho ailéh

della

Moura ao Luar disse...

Beijo

daniel sant'iago disse...

Sonho a prolongar-te a manhã...
Beijo.

Fuser disse...

Venha ouvir o Encontro da Terra Brasilis.

beijos

fuser

ailéh disse...

Olá a todos ... depoiis de uma pausa por motivos profissionais aqui regresso ...

Fuser
bom fim de semana retribuído e duplicado com mil bjs

Borrowing me

Quanto à tua pergunta, espero que não, espero que o tempo de cada um seja apenas seu, encontrado apenas num momento único, que seja o nosso tempo.

Vieira calado

Viznho agrdeço a visita, prometo passar por lá em breve,

Della
mil beijos para ti e bom fds

Moura ao luar
2 para ti

Daniel

Sonho a prolongar.te o sonho

beijo


Fuser

estou a caminho ...
bjs