sexta-feira, setembro 28, 2007

O amor dos amantes é o desejo de se fundirem numa única realidade.
A consequência imediata do amor cósmico é a dilatação dos corpos.
Qual é o elemento que não participa dessa incandescente sede de fusão?
O fogo, a água, o ar, a terra? Aos primeiros frémitos
de um carícia, uma sensação
de infinita sensualidade transporta os amantess
do fundo do ser para uma realidade absoluta
de carácter erótico - cósmico.
Adilataçao doscorpos inicia-se ao entrarem na esfera criada pelo desejo
ao contacto com o outro na sua plenitude carnal.
O fogo atravessa a floresta íntima dos corpos
e o imenso indizível do ser.
A mulher é a água que recebe o fogo e o devolve ao fogo
mas também é a terra profunda e obscura
em que germinam as raízes da vida.
Os amantes respiram o ar do paraíso perdido
partilham osfrutos da árvore proíbida, oferecida.
Cada corpo no acto de amar é uma onda de universo.
A dilatação dos corpos corresponde à instauração do espaço nas suas vidas humanas.


António Ramos Rosa

6 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Escolheste um excelente texto sobre o amor.
Bom fim-de-semana, beijinhos.

gabriela r martins disse...

tinha saudades de reler.te ,aqui ,mas na segunda feira conversamos

um beijo ,miúda!

daniel sant'iago disse...

O amor é assim tão complicado?
Beijo

gabriela r martins disse...

dá uma breve saltada ao canto.chão ,por favor ,peripécias da blogosfera ( ehehehehehe )

um beijo!

Sutra disse...

Amor pleno...
Lindísimo e boa escolha :-)

Bj doce

Sutra disse...

Oppss... Faltou um 's' - lindíssimo :-)