terça-feira, outubro 17, 2006

paro
o passo

e

é nesse compasso
entre
o (teu)
eu
e
o (meu)
tu

que entrelaço
o espaço
de nós.

Ailéh

11 comentários:

daniel sant'iago disse...

Em sintonia...
Quanto mais leio... mais escolho!
Lindo!

al-jib disse...

e faz mecêa muito bem

( só é pena ,meia leca ,que estes laivos criativos sejam tão espassados )

bêjes ,miúda!

al-jib disse...

ah!

amanhã é sexta.feira

dia de criação

( mas como a miúda é do contra ,de certeza que não publica nada )

Antonio disse...

Al-Jib
Hás-de visitar Um abismo.
A autora também se espraia, como tu, nesse jogo dos sentidos e, curiosamente, já por lá encontrei esse daniel sant'iago que te comenta.

Bruno disse...

Olá, cá estou então a visitar-me e a descobrir-te. Muitos parabéns pelo ambiente visual e sonoro. Ligam muito bem com as palavras.
Jinhos

al-jib disse...

quando é que decides ,de vez ,acertar o passo e o compasso?

________________________

posso deixar um recado ao Amigo António?

- já visitei e gostei.

al-jib disse...

meia leca!
ontem foi sexta.feira
hoje sábado
.
.
.
és mesmo do contra
.
.
assim ,como é que queres chegar a uma leca inteira?
.
( não te dêxe bêjes p'ra nã seres casmurra )

ailéh disse...

daniel
em cumplicidade..

um beijo

ailéh disse...

al jib...
os tolinhos têm de esperar os laivos
por isso tem duas condicionantes o espaço e o tempo.

bejes

ailéh disse...

António gostei da passagem por cá..

um abraço

ailéh disse...

bruno
moçe marafade , meu contador de sonhos perdilecto.. obrigada pelo o sonho que deixaste aqui!!!

um beijo