quarta-feira, agosto 02, 2006

linear básico
o sentir

linha ____________ recta

gelo
fútil
em ti

estrada ========== deserta

estilhaços
pedaços de nada

vazios

de

SER


Ailéh

6 comentários:

andremurta disse...

Olá Ailéh, gostei muito deste post. Também eu senti, e o que senti foi tão forte que pensei que o podia fazer em linha recta. Por uma estrada em que o sentir só poderia ser bom, e de facto foi, mas apercebi-me que não podia continuar... alguém me desviou e pede-me para seguir por outra estrada. O meu sentir, esse permanece, mas agora viaja por uma estrada deserta.
Bons sonhos.

ailéh disse...

Andrémurta.... a única coisa a acrescentar, é que ao fim da estrada deserta está sempre uma luz forte que nos aquece a alma , e ainda bem que assim acontece.

bons sonhos e uma estada na lua

beijo

al-jib disse...

atenção ,miúda!

sem pretendar "armar-me" naquilo que não sou

o conceptualismo exige ( sobretudo em poesia ) a não repetição de conceitos. não canses demasiado o SER

esquece-o e ... "go on" ... se quiseres ,podes fazer muito melhor

al-jib disse...

a POESIA não pressupõe tristeza ,sofrimento ,desilusão ,amores sofridos ,dor e negação
.
.
.
visualiza a afirmação
.
.
AMA
.
a Poesia é Vida

( isto é para te incentivar a ir mais longe ... bora lá! )

al-jib disse...

atão
?

entupiste
?

amuaste
?

não gostaste
?

então ,miúda ,let's go on!
ai ,ai ,ai ,ai ,ai ,ai ,ai!!!!!!

ailéh disse...

regresso ao silêncio , à meditação , ao descanso e preguicite do fim de semana...

ehehe... hoje tive de olhos postos no juanito....

pode ser que a noite me traga palavras, sílabas, letras, jogos mágicos de rabiscos!

agora é aguardá.la...

beijo al ..jib