segunda-feira, maio 01, 2006

Sinto as tuas mãos em silêncio nos meus cabelos
escorregando entre os teus dedos
e o passeio que eles fazem no meu corpo
sinto as minhas mãos no teu cabelo
escorregando entre os meus dedos
e o passeio que eles fazem no teu corpo


sinto


a curva das tuas sobrancelhas
os teus lábios
o teu pescoço
os teus ombros
o teu peito
e
tudo o que se segue
sinto
que o encontro dos nossos corpos
, meu amor,
sabe sempre a pouco
Gabriela Rocha Martins

8 comentários:

sugcrasis disse...

Tuas postagens
Também sabem sempre a pouco.
Por issso, continua...
Bj a pouco
Sugcrasis

Fatma disse...

Um dos mais... belos... locais por onde andei. Fiquei seduzida pelas imagens, palavras e sons.

ailéh disse...

sugcrasis...
amigo... ás vezes até a mim me sabem a pouco os textos......
obrigada pelo apoio tem sido necessário
beijo a muito

ailéh disse...

fatma...
bem vinda a este modesto sonho a sul... ao mundo dos que sonham , obrigada por ter abraçado este sonho... e poderá sempre que lhe apetecer vir sonhar um pouco neste sonho azul a sul.
um beijo terno e algarvio

daniel sant'iago disse...

Sente-se muito, quase tudo!
Beijo (em) sentido!
daniel

ailéh disse...

daniel

...de sentido
em sentido
do primeiro ao sexto
sentido... In certos sentidos .In culto o sentir do sentido....

com ou sem sentido...

Um beijo muito sen ti do

melchom disse...

sinto que sentiste o sentido sentido pela mão
sentir o sentir sentido
sentir o sentir
sem
senso

é a grande confusão... e eu que o diga!!!

( podes mandar a autora à fava.
ela prefere ervilhas )

beijos.

lisa disse...

Eu sinto...
Tu sentes...
Nós sentimos, cada vez mais um enorme prazer de publicar poemas belíssimos como este que acabei de ler.
Um beijo aluado.
Lisa