quarta-feira, abril 19, 2006

Carta XI

Em noites como esta apetecia-me rasgar toda a velha condição. Mudar

de roupa sair para o mundo. Assumir quem sou e o que sou. Gritar

todo o peso dos anos que já passaram e que teimam em passar.
Em noites como esta apetecia-me viver bebedeiras de sorrisos e
embebedar-me em sonhos etéreos para nunca mais os lembrar.
Mas as noites de Verão são longas e os sonhos, por vezes, estranham.

Vou registar apenas o teu olhar,as tuas mãos, a voz das tuas palavras.
E vou esquecer tudo aquilo que não quero saber.
Agora tudo mudou as nossas músicas já não têm os mesmos sons, o
espaço que me rodeia já não o reconheço, nem as noites de Verão têm o
mesmo encanto. As ondas nunca são as de um mesmo mar e as estrelas
nunca brilham com a mesma intensidade.
Mas eu gostaria de saborear todos os sons como se fosse a primeira vez
e todas as noites de Verão com aquela verdade que só se experimenta
uma vez.


Para onde vamos?!
Percorremos o caminho do falso esquecimento. Atulhamo-nos em
afazeres para não nos recordarmos. E acabamos por esquecer, por
momentos é certo, mas acabamos sempre por esquecer.
Talvez por isso existam espaços físicos, as múscicas, para nos dizerem
que um dia há muito tempo existiu uma outra noite de Verão.

Kraiene

4 comentários:

daniel sant'iago disse...

Deverá ser por isso que não esqueço as músicas...
Beijo dum esquecido.
daniel
PS: Deixas "lincar" o teu blogue ao meu? Talvez, assim, não esqueça!

ailéh disse...

Olá daniel... deverei agradecer a visita?
penso que não, entre sentimentos cumplices não existem agradecimentos, mas sim reciprocidades... vou pensar se te deixo lincar o meu blogue.. risos... como falei acima em reciprocidades, deixarei se me deixares lincar o teu ao meu ... troca justa não concordas...?
estou a brincar ,e com enorme prazer que gostaria de ver o meu brinco junto aos teus...
beijo

daniel sant'iago disse...

Eu linco, eu linco!!!
Mais um brinco de... princesa!
Beijo.
daniel

sugcrasis disse...

Mas será que eu conheci a Kraiene? Certamente a conheci!
Ou então, são mais as voltas e voltas em jeito de partida ou traquinice, em que a vida me goza, e que me brinda com estes inexplicáveis déjà-vus.
Tens bom gosto na escolha das tuas cartas... irónico, mas agradável.
Bj