domingo, outubro 02, 2005

Silêncio...



No Silencio das palavras


É no silencio das palavras

Que procuro encontrar respostas

Sentidos das coisas que não entendo...


É no silencio das palavras

Que descanso da tormenta

Que é viver em constante procura


É no silencio das palavras

Que te amo na ânsia de ser amada

Que te quero na esperança de ser querida...


É no silencio das palavras

Talvez daquelas que nunca direi

Que fica a mulher que se esconde...


É no silencio das palavras que habita

A vontade de ser, de viver, de sentir

Que tudo vale a pena...


É no silencio das palavras

Que me entrego com ternura

Que me dou por inteiro...


É por fim no silencio das palavras

No murmúrio do mar, som de um suspiro

Que te quererei para sempre!

.
(Cristina Bernardo)
Fotografia Sofia Miranda

1 comentário:

ARABESCOS EM VARANDAS GREZ disse...

Quando os poemas não carecem de palavras para existirem de per si...

passei apenas para deixar um beijo